Mal de Chagas

UFF esperançosa com pesquisa

O Instituto de Biologia da UFF anuncia que são promissoras as pesquisas da Universidade Federal Fluminense para o tratamento da doença de Chagas, considerada como negligenciada, propagada pelo inseto conhecido como barbeiro. A confiança é decorrente de testes com a quinidina, fármaco já utilizado para tratar a malária.

A pesquisa iniciada em 2002 pelo chefe do Laboratório de Interação Celular e Molecular (Licem), professor Saulo Cabral Bourguignon, agora tem a parceria do Instituto de Bioquímica Médica da UFRJ e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Recentemente, os pesquisadores associados emplacaram a publicação de um artigo na revista americana PLoS Neglected Tropical Diseases (Doenças Tropicais Negligenciadas), que possui um alto fator de impacto no meio científico.