Apoio à Venezuela

Portugal oficializa ajuda a cinco cidades

O Governo português chegou a acordo com o governo venezuelano sobre o tipo de apoio que pode ser dado aos portugueses e luso-descendentes na Venezuela. As ações vinham chegando ao país sul-americano de forma discreta via embaixada e rede consular, mas agora passam a estar associados a um projeto específico — Projeto Rede Portuguesa de Assistência Médica e Social — e a uma linha de crédito para empresários, noticiou o Público.

Nos últimos três anos, com a colaboração da indústria farmacêutica e do Ministério da Saúde, Portugal fez entrar milhares de embalagens de medicamentos na Venezuela. Com o Projeto Rede Portuguesa de Assistência Médica e Social, que será coordenado pela Associação de Médicos de Origem Luso-Venezuelana (Asomeluve), o objetivo é abrir cinco postos, em cinco cidades venezuelanas, para fazer o encaminhamento de remédios e serviços de saúde e apoio a quem não tem meios. A finalidade da associação é ser porta-voz destas pessoas, que são cidadãos portugueses, perante as autoridades portuguesas.