EMS mira multinacional

Laboratório brasileiro teria proposta bilionária

O mercado comenta que o grupo farmacêutico brasileiro EMS está no páreo para a compra do laboratório europeu Medis, braço da israelense Teva. O EMS é o maior produtor de medicamentos genéricos do País, e está participando com outras empresas estrangeiras e fundos do processo para adquirir a companhia. As estimativas de valores apontam para algo em torno de € 900 milhões (cerca de R$ 4,2 bilhões).

Com sede na Islândia e fábricas pela Europa, a Medis está à venda há um ano, avaliada, de acordo com a agência Bloomberg, entre US$ 500 milhões a US$ 1 bilhão.

Gigante global de medicamentos de genéricos, a Teva está se desfazendo de parte de seus negócios para reduzir seu endividamento. A companhia comprou a Allergan, em 2015, por cerca de US$ 40,5 bilhões.